sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Não há Grito


Não há grito



apenas um despudorado,
sórdido
silêncio.



Eliana Mora, jan/2004
Baú

2 comentários:

  1. Há grito mais expressivo que esse, sem som, em cores e contorção?

    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Não; mudo, na angústia que transmite, uma coisa...

    outro abraço.

    ResponderExcluir

a poesia agradece

Segunda chance