sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

S e n t i d o s

  



 S e n t i d o s 
  


despertam; 
a circular pelo sangue, 
anseios se esparramam.



Eliana Mora, 13/12/13

2 comentários:

  1. Há algo de elástico, quase dúctil, tanto no poemeto como na imagem. Torsões e vazões, num e noutro, entre elegância e sensibilidade, dão-nos um singular recado.

    Admirável, Eliana! meu carinhoso abraço,

    André

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O desejo é assim, anda, voa, espeta, recua, entoa.

      abraços em ti, André

      Eliana

      Excluir

a poesia agradece

A vez dela