quinta-feira, 19 de julho de 2012

E lá estava ele


E lá estava ele


impassível, poderoso,
como se toda a humanidade o esperasse.
[na verdade, nem mais eu]




Eliana Mora, 19/7/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

a poesia agradece

Sobrevoar