terça-feira, 23 de novembro de 2010

Nem frio, nem calor



Nem frio, nem calor



Nem sempre a solidão me veste.
Agora, por exemplo,
sou manequim de vitrine.



Eliana Mora, 23/11/2010

6 comentários:

  1. Delícia de ler, El!
    Conhecendo esse seu cantinho lindo e gostoso!
    Beijos do amigo!

    ResponderExcluir
  2. Melhor de tudo é receber-te aqui, José.
    Venha sempre!

    ...e beijo!

    ResponderExcluir
  3. Neva solidão.
    Quando o homem está mais só
    pronto para Deus.

    Gosto de falar da solidão... e nem sei se convivo muito bem com ela.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. É uma forma de viver que em geral não se escolhe. Mas se vive e 'convive' com ela. Todos temos momentos de sim e de não, de 'nem frio...'

    beijo, JC.

    ResponderExcluir
  5. questão de voos
    e de pontos de vista, idem

    beijo

    ResponderExcluir

a poesia agradece

Segunda chance