sábado, 14 de agosto de 2010

A pena pendia



A pena pendia


ao tremor dos meus dedos;
e eu - a/penas - a tentar, tentar.
[o soneto tinha teu nome].



Eliana Mora, 13/8/2010

4 comentários:

a poesia agradece

Segunda chance