terça-feira, 16 de março de 2010

De rio a Mar


De rio a Mar



Enrosco-me em ti
[afluente]
a exigir mais Vida.



Eliana Mora, 18/02/2010

2 comentários:

  1. Dá até para ouvir o rumor de um rio profundo com mistérios sem fim. Abraços!

    ResponderExcluir
  2. ...que se ouçam mais e mais 'rumores', então!

    idem!

    ResponderExcluir

a poesia agradece

Segunda chance