segunda-feira, 11 de abril de 2016

De repente, te vi



De repente, te vi


mistério, surpresa
a segurar-se nos astros invisíveis
[lua, crescente beleza]




Eliana Mora, 11/04/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

a poesia agradece

Avesso