quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Lenta, a vida





Lenta, a vida


com que não sonhamos mais,
faz casinha à beira do rio:
alonga os braços, a se espreguiçar. 


Eliana Mora, 25/9/13

Nenhum comentário:

Postar um comentário

a poesia agradece

Sobrevoar