quarta-feira, 1 de maio de 2013

O silêncio da Dor


O silêncio da dor


espalha-se qual lágrima retida. 

Rio e mar, tempestade, lava. 
Flor - que se abrirá



Eliana Mora, 01/5/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

a poesia agradece

Segunda chance