sexta-feira, 1 de junho de 2012

M e l




M e l



vermelho nas telhas,
a graça de viver.
[o pólen vem de dentro]



Eliana Mora, maio/2012

2 comentários:

  1. [das quatro paredes que se fazem abrigo para o anjo rudimentar, de dentro da casa sem portas ou janelas...]

    um imenso abraço, Eliana

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. [amável, delicado, teu 'anjo rudimentar' é a mais bela expressão para o que chamei de 'pólen']

      beijo, Leonardo

      El

      Excluir

a poesia agradece

Sobrevoar