sábado, 11 de setembro de 2010

Um dia que jamais se esquece


Ave do Paraíso



Por mera casualidade
não teve mais como deter-se.
E explodiu -- bem no alvo.



Eliana Mora, 11/09/2004

4 comentários:

  1. sim....por mera casualidade...

    beijo, saudade

    El

    ResponderExcluir
  2. A origem da Providência
    sempre será a casualidade.

    Carinhoso beijo.

    ResponderExcluir
  3. Creio que seja istro mesmo.

    Visitando teu blog, e gostando muito do que estou vendo.

    Grande Abraço

    ResponderExcluir

a poesia agradece

Segunda chance