sexta-feira, 5 de março de 2010

Dama do Café



Dama do Café


sempre ali:
bebe pouco, não fuma mais.
[o amor perdido parece esperar]




Eliana Mora, 28/2/2010

6 comentários:

  1. Você comprime um universo para fazer outros se dilatarem. Três linhas realmente são mais do que suficientes para conter uma infinidade de entrelinhas. Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, WIlson!

    Realmente é uma 'febre' escrever assim!

    Abraços,

    El

    ResponderExcluir

a poesia agradece

Sobrevoar